Regulagem de Faróis

Geralmente, o que desregula os faróis são trepidações, pequenas batidas ou até quando há folga nos parafusos. É importante fazer a manutenção da lente e do alinhamento da luz.Dependendo do estado das peças que compõem os faróis, como lentes e refletores, é preciso uma avaliação mais completa. Se estiverem trincados ou com arranhões, com certeza a troca será necessária, já que podem espalhar o foco de luz. Quanto o problema é apenas a regulagem, o serviço acaba sendo mais rápido e simples. É indicada a troca das duas lâmpadas caso apenas uma queime, pois aí há indícios de que a vida útil da segunda está no fim. Quer receber um aviso quando for o momento de fazer o rodízio de pneus do seu veículo? Utilize os Auto Alertas da Azul Seguros. Eles ajudam você a cuidar do seu carro, oferecendo lembretes e dicas sobre manutenção, documentação e muito mais.

Rodízio de Pneus

Este é um procedimento comum e que serve para todos os carros que utilizam os quatro pneus e rodas iguais. A função do rodízio de pneus é equilibrar o desgaste entre as quatro rodas, alternando suas posições de acordo com a recomendação do fabricante do veículo. O rodízio dos pneus é recomendado para deixar o desgaste entre eles de forma homogênea. Como a maioria dos carros vendidos no Brasil possui tração dianteira, os pneus que ficam na parte da frente tendem a serem gastos com mais facilidade, devido à tração e mobilidade. Além de aumentar a vida útil do conjunto e da questão econômica, as fabricantes de pneus alegam que a melhor estabilidade é encontrada utilizando os quatro pneus com desgaste semelhante. Os pneus traseiros são responsáveis pela estabilidade de trajetória do carro, ou seja, eles que seguram o veículo dentro de uma curva ou evitam a perda de aderência em uma freada mais brusca. Para evitar situações de risco, os pneus mais conservados do carro devem estar montados no eixo traseiro. Outro cuidado a ser tomado é em relação à calibragem que pode estar errada, pois se os pneus rodarem por muito tempo assim, o desgaste também vai ser irregular: com pouca pressão consumirá as bordas mais rapidamente, e se estiverem calibrados acima do indicado, o meio da banda de rodagem desgastará primeiro. Quer receber um aviso quando for o momento de fazer o rodízio de pneus do seu veículo? Utilize os Auto Alertas da Azul Seguros. Eles ajudam você a cuidar do seu carro, oferecendo lembretes e dicas sobre manutenção, documentação e muito mais.

Cinco dicas que garantem a segurança do carro

Confira a seguir, cinco dicas que garantem a segurança do carro durante o inverno:

1. Bateria: Não deixe componentes como lâmpadas e rádios ligados se o veículo estiver parado. Essa atitude economiza carga da bateria, aumentando a vida útil do item. Outro ponto de atenção deve ser o reservatório de gasolina dos modelos flex, movidos a etanol ou gasolina. A falta de gasolina no “tanquinho” aumenta o tempo de partida do motor em temperaturas baixas, forçando a bateria, que pode vir a ter falhas.

2. Ar-condicionado: Com o objetivo de manter o bom funcionamento do sistema de ar-condicionado (mais utilizado mas aquecer e desembaçar os vidros) e também o de preservar a saúde dos passageiros, recomenda-se realizar a higienização e fazer a troca do filtro a cada seis meses. Assim o carro fica livre de impurezas acumuladas no sistema de ventilação. “O inverno é um período onde as doenças respiratórias são mais recorrentes e se intensificam. Um dos fatores apontados para o agravamento delas é o uso do ar-condicionado que há muito tempo não passa por limpeza. Se bem higienizado e com filtros em boas condições, o risco de aparecer doenças respiratórias diminui”, relata o engenheiro.

3. Pneus: Verifique as condições dos pneus do veículo, como a calibragem e o desgaste das bandas de rodagem. Em algumas regiões do Brasil, o inverno tem umidade elevada e chuvas. Com as vias molhadas e com poças d’água, o carro pode passar por aquaplanagem (quando uma fina camada de água entre a estrada e o pneu faz com que o veículo perca o contato com o solo), que ocorre geralmente em velocidades elevadas. A sensação ao aquaplanar é de ter o carro em linha reta, mesmo virando o volante, sem qualquer controle do condutor. “Com o pneu descalibrado ou com sinais de desgaste, o risco de o motorista perder o controle do veículo e provocar um acidente aumenta”.

4. Palhetas: Nas regiões onde a chuva é constante, o uso das palhetas é mais frequente. Para garantir boa visibilidade, as palhetas devem estar em boas condições, sem trincas e rachaduras na borracha ou se as extremidades estão cortadas. Essa situação deixa um fio de água durante o movimento da palheta, aumentando o risco do suporte e a estrutura riscarem o vidro.

Para verificar as reais condições das palhetas, o especialista indica a realização de um teste caseiro: “Jogue uma pequena quantidade de água no vidro, e verifique se não ficou manchas ou riscos na superfície. Caso isso ocorra, procure um especialista para analisar a situação e identificar a necessidade de troca ou apenas conserto do braço de sustentação do item”.

5. Freios: Somando as situações climáticas da estação (chuva e neblina), a visibilidade do motorista fica prejudicada e exigem mais atenção ao conduzir. Nesses casos, ter os freios em boas condições garante segurança no caso de paradas bruscas. “A baixa temperatura não causa mudanças no funcionamento do sistema de freios, mas é importante tê-lo em bom estado. Verificar situação dos discos, pastilhas e fluído de freios são essenciais para que o motorista evite acidentes e tenha uma condução mais segura”, finaliza.




Av Guarapari 37, sl 19 Santa Amélia
Belo Horizonte MG 0800 609 4900
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.